Cruzeiro do Sul – 22/02/2015

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), ao menos três empresas prestam o serviço na cidade

A CB Air, empresa de aviação executiva da família Klein (fundadora das Casas Bahia), irá realizar embarques e desembarques por táxi aéreo no aeroporto estadual Bertham Luiz Leopolz, em Sorocaba, onde já possui um hangar de serviços para aeronaves. A nova opção será possível graças à autorização obtida junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que prevê operações com abrangência nacional. Com isso, segundo o órgão, ao menos três operadoras disponibilizam o serviço na cidade, já que outras duas empresas de táxi aéreo atuam com sede no aeroporto local. Na avaliação do economista e secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Geraldo Almeida, o anúncio contribui para fortalecer a vocação executiva do aeródromo, que inclusive passa por análise para ser internacionalizado.

“Os investimentos recentes mostram que Sorocaba é um polo importante para os vôos executivos”, afirma o economista. Para ele, a atratividade do aeroporto local é fortalecida pela proximidade com a capital paulista e pelos empreendimentos existentes no município, que acabam por gerar demanda para a aviação executiva. Além disso, ele acredita que os recentes investimentos em obras na unidade mostram a preocupação em manter o local como uma opção para quem utiliza os serviços de táxi aéreo. Recentemente, foi concluída a reforma da seção contra incêncio e está em fase final a ampliação do pátio 2 de aeronaves. Ainda neste ano, conforme o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), deve ter início a construção da torre de controle de tráfego.

Atualmente, operam no aeroporto de Sorocaba a NHR Táxi Aéreo e a OceanAir Táxi Aéreo, o que, conforme a Anac, não impede que outras empresas possam prestar o serviço no terminal, desde que estejam autorizadas pelos órgãos de aviação civil (a própria Anac e a Aeronáutica) e pelo operador aeroportuário. A Ocean Air obteve a autorização em 2014, mesmo ano em que outra operadora, a Sul América Táxi Aéreo, foi desconstituída. Já a CB Air, embora não tenha sede no local, teve a certificação aprovada no fim do mês passado, meses depois do esperado, pois a empresa pretendia aproveitar a demanda de aviação executiva gerada pela Copa do Mundo.

Estrutura

Criada em 2012, a CBair possui três helicópteros e quatro aviões na sua frota. No momento, só um dos helicópteros pode fazer voos fretados. As demais aeronaves já pertencem à empresa, mas dependem de homologação da Anac para entrar em operação. A frota pode ficar ainda maior, já que a empresa também quer administrar aeronaves de terceiros (em geral, de empresas interessadas em terceirizar a gestão de seus aviões) e negocia a compra de dois jatos Phenom 300 da Embraer.

Hoje o hangar do grupo em Sorocaba presta serviços de hangaragem para até 15 aeronaves fixas, mais os atendimentos ocasionais que giram em torno de cinco por mês. O hangar tem 10 mil metros quadrados de área construída, pátio de atendimento, rebocadores elétricos, sistemas de limpeza e comissária de bordo. O local possui segurança eletrônica, estacionamento coberto, sala vip, espaço para descanso da tripulação, sala de planejamento de voo, biblioteca técnica e suítes para acomodação de passageiros e dos profissionais da aviação.

Além de Sorocaba, a empresa possui hangar também no Campo de Marte (na zona norte da capital) e dois helipontos em Alphaville e São Caetano do Sul (Grande São Paulo). A empresa também estuda a possibilidade de manter hangares no Rio de Janeiro, em Jundiaí e em São Roque, no aeroporto de aviação executiva em construção pela incorporadora JHSF.

Notícia publicada na edição de 22/02/15 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 002 do caderno B – o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.